Taxa de franquia e royalties: entenda como funcionam

4 minutos para ler

Investir em franquias está em ascensão no Brasil, já que é uma modalidade que traz mais segurança para os empreendedores. Contudo, antes de ingressar nesse tipo de negócio, é fundamental entender quais são as regras do sistema, como a taxa de franquia e taxa de royalties, que são cobranças obrigatórias para os franqueados.

Ambas as taxas estão relacionadas à operação do negócio. Prestar atenção nessa informação antes de assinar o contrato é imprescindível para saber se você terá condições de arcar com os custos da franquia.

Para esclarecer as suas dúvidas, preparamos este post com tudo que você precisa saber sobre esse assunto. Confira!

O que é taxa de franquia?

A taxa de franquia nada mais é do que a primeira taxa apresentada e cobrada dos franqueados. Ela compreende o seu ingresso na rede e também representa os custos embutidos na transferência de know-how da empresa franqueadora para o franqueado.

Esse valor inclui diversos itens, como suporte de implantação, treinamento inicial e as demais ações que o franqueador exige para que você inicie a operação da sua unidade. Dependendo da rede de franquias, esse valor também pode ser chamado de taxa inicial, taxa de licença ou franchise fee.

Quando é cobrada?

O pagamento da taxa de franquia deve ser feito logo depois da assinatura do contrato. Trata-se de um valor fixo e único, conforme deve estar discriminado na Circular de Oferta de Franquia (COF).

Em alguns casos, há franqueadoras que cobram a taxa novamente durante a renovação do contrato, cuja vigência costuma ser de 5 anos. Porém, também existem redes que optam por não cobrar esse valor. Nessa situação, a cobrança pode estar inserida em outras taxas, o que requer atenção especial do franqueado na hora de ler o documento de aquisição da unidade.

Geralmente, quando a franquia não cobra essa taxa, o seu objetivo é promover a expansão da rede de maneira rápida, uma vez que essa facilidade atrai mais interessados em trabalhar com a sua marca.

Mesmo que esse item não seja cobrado, tenha em mente que a empresa continua obrigada pela lei das franquias a dar todo o suporte para a transferência do conhecimento aos franqueados.

O que é taxa de royalties?

Os royalties são taxas cobradas para que o franqueado utilize a marca e acesse o know-how da franqueadora até o final do contrato.

Além disso, o valor também serve para cobrir várias ações que beneficiam os franqueados, como atualização de manuais, treinamentos e convenções de vendas.

O modo de calcular a taxa de royalties varia de acordo com a modalidade da franquia. Por exemplo, as redes de serviço que não fornecem produtos para as unidades cobram uma taxa de 4% a 10% do faturamento bruto da unidade franqueada. Enquanto as franquias que fornecem os produtos para os franqueados cobram a taxa com base nas compras efetuadas no decorrer do mês. Este valor gira em torno de 20% a 40% em cima de suas compras.

Quando é cobrada?

Essa taxa é cobrada mensalmente enquanto durar o seu contrato com a franqueadora. Isso significa que o valor terá que ser pago permanentemente e pode sofrer alterações conforme as diretrizes da marca.

Agora que você já sabe o que é taxa de franquia e taxa de royalties, lembre-se de ficar atento a essas informações ao investir em uma franquia. É importante ressaltar que o ideal é optar por uma franqueadora com taxa de royalties menor, o que garante a lucratividade do seu negócio. 

Já pensou em trabalhar com uma franquia na área de seguros? Entre em contato com a Vida de Ouro e conheça as vantagens de ser nosso franqueado!

Você também pode gostar

Deixe um comentário